quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Baladinhas,Baladas e Baladas Liberais


Se na década de 70 as pessoas saiam de suas casas para curtir os embalos de sábado a noite.
Hoje as pessoas tem a opção de sairem na semana para as baladinhas onde as casas noturnas e os barzinhos de São Paulo não possuem um certo aglomerado de gente.
Público especifico na maioria universitários que matam as aulas ou após ela..para um bate papo com os amigos ou alguma pegação mais light. Nesses lugares até os professores que deveriam estar em aula podemos encontrar..rs O light dessas baladinhas me chama um pouco atenção..São beijos descompromissados, abraços apertados e no fim um número de celular ou o famoso msn. O sexo nas baladinhas não é o objetivo. O importante é a pegação.
É uma espécie de preliminar para o sexo..se gostou do beijo e do toque me ligue..que na próxima vamos para: Cama.

Já na sexta-feira entra em cena um outro tipo de público o Baladeiro de plantão..esses geralmente ficam nas portas do estabelecimento caçando suas presas..Não gostam de gastar muito..afinal de contas não colocam a mão no bolso nem para entrar nos estabelecimentos.Alguns até entram mas sempre ficam encostados em alguém para pagar sua bebida ou ficam de copo em copo.
Beijam muito..pegam muito..e quando o clima esquenta qualquer motelzinho serve para abater aquela que generozamente cedeu aos seus encantos..rs Nesses tipos de baladas não existe o depois..nem mesmo um número de celular se troca..ou o famoso msn.
É mais ou menos assim: Foi bom pra vc? Ótimo..e que venha os próximos..a fila anda muito rápido..as vezes depois de 3 horas de motel..ambos voltam pra balada e continuam sua noite repetindo tudo outra vez..com outras companhias.


Finalmente temos as "baladas liberais" que estão tomando lugar das famosas casas de swing..e casas de swing se transformando em locais de baladas liberais.
É só imaginar uma balada de fim de semana em locais que o público podem encontrar tudo..desde os famosos drinks..pegação na pista curtir a noite dançando, bebendo, fazendo amigos sempre ao lado de pessoas afim de um algo mais.
Para criar esse clima mais ousado clima mais sensual e erótico as casas tem gogo boys e gogo girls animando a pista, e strippers fazendo shows após a meia noite.

O que torna as baladas liberais diferente das outras é que tudo rola dentro das próprias casas com áreas restritas com salas coletivas e privativas onde você pode curtir um simples namoro, ou até mesmo ousar um pouco mais praticando o Swing (troca de casais), o menage ( algo a três) ou qualquer outra fantasia erótica que tenha em mente.Nada é obrigatório, mas tudo pode acontecer.
Se nos anos 70 os embalos era de sábado a noite..hoje São Paulo se embala..em qualquer dia da semana..seja nas baladinhas, baladas e baladas liberais..tem festa pra todo mundo.
____________________________________________



Repúdio
É lamentável, que nos tempos atuais ainda haja pessoas com visão tão limitadas e preconceituosas em relação ao funk e as culturas populares. Com isso criaram uma lei proibindo o Funk. Impossível seria tentar dialogar com um jovem no Rio de Janeiro e não falar do Funk.
Cultura popular tem que ser valorizada. Foi assim com o samba e na época o sambista era preso por vadiagem. E hoje é o maior espetáculo do Brasil.
Será que ouvir uma cançao onde a letra grita pelos ventos: Só as cachorras! rs incomoda tanto assim? Afinal existem milhares de mulheres que amam ser chamada de cachorra, cadela e vadia..na cama. Até quando o ser humano viverá debaixo dos panos?
Mas no dia 02/09/2009 ocorreu o Fim dessa Lei..isso levou todos os entusiastas do funk presentes na Assembléia a comemorar, cantando Eu só Quero é Ser Feliz.
E acredito que todos nós somente queremos ser felizes.
Deusa

3 comentários:

{Amar Yasmine}_DEXPEX disse...

miDeusa Linda!

Preconceito é o maior atestado de burice que pode existir. Não se pode contestar algo antes de conhecer profundamente. Se depois de conhecer percebemos que não é a nossa praia, podemos não fazer, mas censurar quem faz, ou gosta, é um tanto demais.

Doces besos, meu anjo!

Deusa Circe disse...

ô Deusa das Deusas, faz favor de não sumir? Oras!

Amada, eu estou ficando com tanta preguiça dos seres humanos que estou quase desejando ser abduzida por ETs. Aliás, já pensou em como deve ser intenso o sexo com eles? rsrsrs

Saudades!!!

Bjs!!!

{Λїŧą}_ŞŦ disse...

É, Deusa...

o preconceito é um entrave para as relações humanas, mas, felizmente, limita muito mais a quem o tem.
Sejamos felizes.
Beijos meus, de saudade.

{Λїŧą}_ŞŦ